A Vida Sentimental de Glória

Esse conto é sobre um desejo escondido dentro de cada um de nós.

CAP 15. A Vida Sentimental de Glória

Glória não era uma romântica incurável nem tão pouco uma amante insaciável. Ela também já havia passado pela adolescência, mas ainda não se sentia uma mulher adulta. Ela era apenas uma pessoa comum vivendo uma vida comum. Porém, algo aconteceu na primeira vez em que viu Lucas. Seu novo colega do curso de inglês não era bonito nem charmoso – nada de mais, simplesmente um jovem de estatura mediana, magrinho, branco como leite, cabelos bem escuros, nariz fino, olhos fora do normal e voz fina. Glória sentia vontade de rir só de olhar as fotos do rapaz nas redes sociais. Porém, ela não conseguia explicar porque sentia um calor intenso, que se alastrava por todo o seu corpo, toda vez em que sentia a presença dele. Fato é que ela nunca havia sentido uma atração tão forte por qualquer outro homem. Nem mesmo o seu ex era capaz de provocar tamanha sensação. Não era amor. Não era paixão. Ela não queria casar nem mesmo namora com Lucas. Não queria o conhecer melhor. Queria apenas um momento a sós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s