A Vida Sentimental de Paula

Sim, este conto é sobre uma experiência pessoal que transformou a minha vida e revela uma parte do porquê abandonei o blog por um tempo.

CAP9. A Vida Sentimental de Paula

No dia 22 de julho de 2016 sofri o pior golpe que poderia ter sofrido até o presente momento. Pedi o meu pai vítima de broncoespasmo severo. Nós todos sabemos que vamos morrer algum dia, isso não é novidade, mas perder alguém tão próximo de forma abrupta fez-me realizar a finitude da vida. O quão misteriosa e maravilhosa é essa energia que nos faz caminhar, olhar, pensar e falar e o quão surreal é o seu dissipar. Pode acontecer a qualquer momento. Quanto tempo ainda temos? Somos mortais, mas vivemos como se fôssemos para sempre. Para sempre foi a perda do meu pai. Nunca mais poderei discutir com ele nada relacionado à política ou à minha vida pessoal e nem mesmo poderei dar-lhe um abraço – ato que evitava por sentir uma vergonha boba de demonstrar os meus sentimentos por esse homem que com todos os seus defeitos fez grandes esforços para me educar da melhor maneira que pode. Não foi fácil. O relógio continua correndo e você precisa reorganizar-se.

– “Velho, tua ausência ainda dói, mas já consigo focar nos momentos engraçados. Desculpe nunca ter dito que te amava!”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s